More Website Templates @ TemplateMonster.com. November 21, 2011!
Em meados de 1993 escrevi uma de minhas músicas preferidas: "Expresso Paranapiacaba".
Preferida sim, não por ser algo complexo ou elaborado, nem por dizer coisas a se pensar e sim pela simplicidade e por conta de uma época inesquecível na qual eu ainda tentava esticar mais um pouquinho minha adolescência. De volta das cachoeiras de Rio Grande da Serra, descemos alguns amigos e eu na Estação da Luz e o refrão não parava de martelar em minha cabeça e eu, desinibido por conta de algumas "canelinhas" cantava alto: "Eu vou pegar esse trem, que acaba em paranapiacaba em paranapiacaba em...". Quando a escrevi por completo, fiz uma reflexão sobre a estação da luz e decidi recitá-la antes da parte cantada. As observações eram das piores, segue o texto:

Expresso Paranapiacaba (introdução)

Estação da luz, por trás de sua bela e a antiga arquitetura sua verdadeira face cotidiana, trevas. A luz que seu nome carrega talvez se esconda no passado e hoje o que reflete é a miséria resultante de injustiças sociais e a brutalidade de seus transeuntes que correm apressados atrás da sobrevivência. Educação respeito ou um simples sorriso de nada valem, talvez alguns até desconhecem essas virtudes. Da ferrovia chegam e saem trens precários lotados e o que se vê o retrato do abandono. Dali um trem parte para o posto cruzando os municípios SP, ABC, M de Mauá. Após algumas estações já não se vê tanta pressa, sobram assentos livres e o ar mais puro da janela se vê belas paisagens de pequenas cidades industriais. Finalmente destino, Rio Grande da Serra Campo Grande Paranapiacaba pequenas e fascinantes, escondem tão lindas paisagens e tudo tão belo e torna-se difícil acreditar que é um vizinho tão próximo à capital.

Gravação !

Mais de dez anos se passaram e na gravação de meu primeiro CD incluí essa música com alguma tristeza. O trem não chegava mais em Paranapiacaba, ia somente até Rio Grande da Serra e a música, desatualizada falava do passado no tempo presente e não havia como modificar, "que acabava em paranapiacaba" ficaria horrível além de matar o trocadilho do refrão que deu origem à música utilizando-se de uma licença poética já que o que se acaba é o percurso.

Dupla alegria !

Alegria 1) Há muito tempo eu não visitava a Estação da Luz e quando estive lá tive uma agradável surpresa ! Minha reflexão (introdução) sobre a Estação da Luz estava totalmente desatualizada. A estação está restaurada, linda por dentro e por fora, um piano foi colocado no saguão para quem quiser tocar e alegrar os ouvidos dos transeuntes que param por um tempo para apreciar a música de um desconhecido qualquer que se aventure a sentar e tocar o que quiser. Até um flash mob em homenagem aos 100 anos de Adoniran rolou lá e ficou lindo ! (confira no vídeo abaixo). Fiquei impressionado ao ver uma foto da Estação no ano de 1903 em um bar que toco e notar que a arquitetura permanece intacta. Igualzinha depois de mais de um século !

Alegria 2) Meu refrão não está mais desatualizado !!! A Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos e a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) inauguraram o roteiro do Expresso Turístico que é um serviço ferroviário inaugurado em 18 de abril de 2009 e pelo menos uma vez por mês um trem de passageiros volta a chegar na vila histórica.

Mais informações: www.cptm.sp.gov.br/E_OPERACAO/ExprTur